Núcleo de Investigação e Pesquisa em Psicanálise e Saúde Mental

 

NÚCLEO DE INVESTIGAÇÃO EM PSICANÁLISE E SAÚDE MENTAL

1º semestre de 2019

 

Coordenação: Jeannine Narciso

Coordenação adjunta: Andréa Guisoli Mendonça

 

Coordenação: Jeannine Narciso

Coordenação adjunta: Andréa Guisoli Mendonça

Inscrições:  Por e-mail com:

Christine Athayde – christineathaydenipsm@gmail.com

Andréa Guisoli Mendonça – andreaguisoli@gmail.com

Local: Fadenor \ Unimontes

Horário: 20:00 hs às 21:45 hs.

 

Ementa:

Algo de um furo …

No século XXI assistimos o capitalismo conhecer uma expansão ilimitada, produzindo uma total ausência de restrição ao consumo, um estado de necessidades ininterruptas, sempre encorajadas e nunca aplacadas. Segundo Brousse (2018), cada indivíduo humano, que seja pobre ou rico, instalado ou migrante foi reduzido a  consumidor consumido e vive sobre a exigência de consommation universelle. Lacan (1972-1973), diz que o discurso cientifico  inventou e fabricou todo tipo de instrumentos que precisamos e utilizamos. Nos tornamos sujeitos do objeto, que se tornaram elementos da nossa existência e passaram a compor o discurso capitalista, determinando uma forma de liame social.

Atualmente, com o declínio da função paterna é necessário considerar as diferentes modalidades discursivas que incidem sobre o nosso contexto histórico e político e como os sujeitos se deixam afetar por elas.  Laurent (2013), dirá que devemos estar atentos às novas formas de cada época viver e manifestar a pulsão de morte. Nesta ineficiência da regulação simbólica pelo Outro, o inominável da pulsão de morte se apresenta, tendo o ódio e a cólera, por exemplo, como formas de sua apresentação, confirmando a incapacidade dos sujeitos de suportarem um modo de gozo que seja distinto do seu e a crescente indignação diante do impossível de dizer.

Como tratar o sujeito que sintomatiza o mal-estar presente no nosso tempo e aparece nos afetos: de ódio,  cólera,  indignação? A psicanálise se interessa pela maneira como cada sujeito sofre em sua relação com o mais de gozo. Neste momento onde cada um acredita ser o mestre, o senhor e tem a convicção de que o objeto em seu zênite poderá tamponar a falta. Mas, a algum tempo, Lacan fez o analista ver que o mais importante do objeto é ser feito com amor, ou pelo menos ser dado com amor. O sujeito que se deixou enganar pela linguagem, poderá na experiência analítica, por meio de um significante novo, que produz algo de um furo  erguer seu sinthoma sobre  o substrato do gozo e recuperar algo da alegria que se perdeu.

 

Referências:

LAURENT, É (2013). Psicanálise e violência: sobre as manifestações da pulsão de morte (p.33-44). In: Rodrigues, O.M.; Derezennsky, E. (Org.). A violência: sintoma social da época. Belo Horizonte. Scriptum Livros, 2013.

FERRARI, I. F. Agressividade e violência. Psicolclin. Rio de Janeiro, v.18, n2, p.49-62,2006. Disponível em <http://www.scielo.br/scielo.php. Acesso em 1Brousse, M. H. Corpos Lacanianos, Opção Lacaniana online nova série, Ano 5, Número 15, novembro 2014.

BROUSSE, M.-H., Corpos lacanianos: novidades contemporâneas sobre o Estádio do Espelho. In: Opção Lacaniana online nova série, n. 15, p. 1-17, nov. 2014. Disponível em: <http://www.opcaolacaniana.com.br/pdf/numero_15/Corpos_lacanianos.pdf>. Acesso em jun. 2017.

BROUSSE, M.H. Érotique du travail. In La causa du désir, n. 99, jun. 2018.

CRARY, J., 24\7: Capitalismo tardio e os fins do sono. São Paulo: Ubu Editora,  2016.

LACAN, J., O Seminário, livro 20: mais, ainda (1972-1973). Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editora, p. 88, 1985.

 

 

MARÇO. 19. Terça-feira

Seminário teórico: Amar e trabalhar – o laço, a transferência.

Jeannine Narciso e Maria José Gontijo Salum.

 

ABRIL. 16. Terça-feira

Seminário clínico: O significante como aquilo que causa o gozo.

Isabela Ruas

Comentário: Simone Souto

 

MAIO. 14. Terça-feira

Seminário teórico: A política do sintoma: cada um com seus gostos e suas escolhas.

Lilany Pacheco

 

JUNHO. 11. Terça-feira

Seminário clínico: Um apaziguamento momentâneo permite ao sujeito avançar?

Maria Helena Gonçalves Fonseca

Comentário: Antônio Benetti

 

JUNHO. 29. Sábado 

Apresentação de Pacientes

Entrevistador: Maria Helena Gonçalves Fonseca

Horário: a combinar

Local: a combinar

Endereço: a combinar

 

Conversação clínica: Enlaçamento e endereçamento na psicose

Wellerson Alkmim

Responsável: Aparecida Rosângela Silveira e Mércia Pimenta de Figueredo