Rede TyA

2o semestre de 2017

REDE TOXICOMANIA E ALCOOLISMO – TyA BRASIL –

Terceiro Colóquio Americano da Rede TyA ( Toxicomania e Alcoolismo)

“A inquietante familiaridade das drogas”

Aos psicanalistas não têm sido indiferente a relação que cada um tem com seu gozo – consequência maior da emergência do sujeito no campo do Outro. As famílias de nossa época se caracterizam pelo fato de que, muitas vezes, o Nome-do-pai, que tem por função colocar freio ao gozo, deixou de operar como nos velhos tempos. Como bem disse Eric Laurent, “colocar freio ao gozo” implica também abrir ao sujeito uma via que não seja a de um empuxo a um gozo mortífero, articulando o desejo à lei, permitindo uma relação viável ao gozo, diferente do empuxo ao hedonismo que caracteriza esta época e que, pode mostrar, de uma forma por certo inquietante, sua cara tão familiar quanto mortal. TyA tem se fortalecido em uma rede internacional. No marco do próximo Encontro Americano de Política de Orientação Lacaniana (ENAPOL)  reuniremos psicanalistas de nosso continente para conversar sobre a “Inquietante familiaridade das drogas”. O convite é para poder elucidar a relação entre um sujeito e suas formas de satisfação e perguntarmos qual é o papel que cabe ocupar os psicanalistas nesses tempos que correm.

Evento satélite ao ENAPOL, o Colóquio acontecerá no dia 13 de setembro de 2017, das 18 às 22 horas em Buenos Aires. Contaremos com a conferência de abertura de Jésus Santiago e logo após serão apresentados 3 trabalhos coletivos das Redes TyA Brasil, EOL e NEL.

Coordenação TyA Brasil: Maria Wilma S. de Faria

Informações:  mwilma62@gmail.com


Pharmakon Digital

Conheça o segundo número da revista eletrônica da Rede TyA do Campo Freudiano. Nesse volume, vocês poderão apreciar o rigoroso trabalho de colegas de várias partes do mundo em definir “A especificidade da Toxicomania”. Além disso, dois importantes textos que orientam nossa prática estão aí publicados, o clássico “Para uma investigação sobre o gozo autoerótico” de Jacques-Alain Miller e a Conferência de encerramento às Jornadas de cartéis da Escola Freudiana de Paris, em abril de 1975, na qual Lacan define o que vem a ser a droga: “a droga é o que permite romper o casamento com o pequeno pipi”.

Acesse: http://www.pharmakondigital.com